segunda-feira, junho 19, 2006

Um poema é...

Um poema é uma pintura,
Feito com amor e com ternura,
Um poema é uma escultura,
Carregado de emoção e aventura,
Um poema é uma história,
Feita de glórias e memórias,
Um poema é um ritual,
Escrito numa folha dum jornal,
Um poema é uma canção,
Que vadia como um lobo solitário,
Um poema é uma recordação,
Que navega no fundo de um aquário.
Poemas são segredos,
Poemas são medos,
Poemas são brinquedos,
Que nos escapam entre os dedos.
Poemas são dados ilustrados,
Que semeiam ilusões,
Poemas são noites e dias separados,
São tiros,
descobertas e traições.
Miguel António nº13

domingo, junho 18, 2006

Tudo em Família

Lá em casa somos quatro:
Eu, o André e os pais,
Todos temos um quarto,
E não temos camas a mais.

O pai é o Vasco, contabilista de profissão,
Isabel, a mãe, é costureira,
O André, estudante, é o meu irmão,
Eu, a Maria, estudo para cabeleireira.

Por fora muito diferentes,
Por dentro quase iguais,
Geralmente estamos contentes,
Nós somos mesmo demais!

Tive o maior prazer,
Em vos apresentar,
A família Conde, no lazer,
E também a trabalhar.

Rita Guerreiro, nº17

sexta-feira, junho 02, 2006

Animais da Serra da Arrábida - Bufo-Real


Bufo Real
Nome vulgar: Bufo Real
Nome científico: Bubo buba

Descrição geral
É muito semelhante ao mocho, pela presença de penachos (orelhas), é no entanto uma ave de rapina nocturna de apreciáveis dimensões, podendo atingir 1,70 m de envergadura.

Habitat

É uma ave solitária, formando casais sedentários e territoriais durante todo o ano.Vive em territórios que proteje e marca através das suas poderosas e características vocalizações (um "HOO-o" audível a mais de 5 km), fazendo-se ouvir mais frequentemente durante o Inverno, altura em que se inicia a sua época de reprodução.

Alimentação

Caça ao anoitecer, alimentando-se de ouriços-cacheiros, lebres, coelhos, roedores e aves, tendo no entanto um espectro alimentar muito vasto que inclui um grande número de mamíferos carnívoros (por exemplo raposas, gatos e cães) e aves de rapina diurnas e nocturnas. Este papel de super predador ou predador do topo da cadeia alimentar (só partilhado na Europa, pelo Lobo e a Águia-real), faz com que seja uma espécie muito importante nos ecossistemas onde habita, pois controla o número e densidade de outras espécies de predadores. Além disso, por ser uma espécie sensível às actividades e interferências humanas no meio, é uma espécie-chave do ecossistema onde habita, tendo uma grande relevância como espécie-indicadora da qualidade ecológica dos ecossistemas.

Reprodução

Nidifica em cavidades nas rochas ou em troncos de árvores. Normalmente a postura é de 2 a 4 ovos brancos, sendo o período de incubação de 34 a 36 dias. Os pequenos bufos passados 20 dias já se movimentam nas rochas e passados 34 a 60 dias começam a voar.

Porque está em vias de extinção
:

Actualmente está em vias de extinção devido principalmente à perseguição humana, ou seja, pela perseguição directa que lhe é movida por ser tida como uma espécie "destruidora da caça" ou pela rarefacção das suas presas principais e de zonas desabitadas e inóspitas que necessita para sobreviver.

O que podes fazer para salvar o Bufo Real

Sensibiliza as pessoas e informa-as sobre o perigo de extinção da sua espécie para que daqui a muitos anos numa noite de Inverno e no vale inóspito de um rio algures em Portugal, um dos sons mais belos da natureza: o cantar de um casal de bufos-reais em plena corte nupcial se faça ouvir prometendo o início de uma nova vida.